Revista Veja em reportagem sobre a modelo Nara Almeida, assim anunciou: “Morte ao Vivo” – A bela modelo Nara Almeida virou fenômeno ao compartilhar no Instagram, por 9 meses, sua luta – perdida – contra um câncer.

Nara recebeu o diagnóstico do tumor raro em agosto de 2017. À época como divulgadora de moda, influenciadora digital, somava 400.000 (quatrocentos mil) seguidores. O aumento do número de seus seguidores se deu de forma exponencial (4,4M – julho de 2018) quando esta compartilhava fotos e notícias sobre o seu tratamento contra o câncer. E com isso, os atores sociais sensibilizados reagiam com carinho e apoio a cada novo post publicado. Nara por sua vez se sentia acolhida com as mensagens de carinho, nunca, portanto, se sentido só. Hoje, Nara possui 3,3 milhões de seguidores, mesmo após o seu falecimento. E, aqui, quero te deixar um pequeno e rápido tutorial de como se fazer a comunicação de usuário falecido na mídia social Instagram.

Primeiramente, deixo o link (https://help.instagram.com/264154560391256) caso queira saber maiores informações sobre como denunciar a conta de uma pessoa falecida no Instagram, mas basicamente, qualquer pessoa pode alertar a plataforma sobre o falecimento do usuário e esta irá transformar a conta em memorial. O que a plataforma exige? Prova do falecimento, como a certidão de óbito da pessoa falecida ou um artigo de jornal, publicação que comprove o óbito. Fiz, então, o requerimento à plataforma para transformar a conta de Nara Almeida em memorial e como prova fiz a cópia do link da seguinte reportagem (https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/modelo-nara-almeida-morre-em-sao-paulo-aos-24-anos.ghtml) e, assim, o Facebook me respondeu:

Olá,

Lamentamos muito por sua perda.

Para remover a conta de seu ente querido conforme solicitado, precisamos de uma confirmação de que você é um membro direto da família ou testamenteiro. Por exemplo, você pode fornecer um certificado de óbito ou outro comprovante de autoridade informando que você é o representante legal da pessoa falecida ou de seu espólio. Por favor, anexe sua verificação em uma resposta a esta mensagem. Agora, a conta de seu ente querido foi transformada em memorial. Para saber mais sobre contas transformadas em memorial, visite a Central de Ajuda: http://help.instagram.com/231764660354188?ref=CR

Atenciosamente,
Nubia Dan

A conta foi transformada em memorial e os meus poderes estão limitados a tal procedimento, já que não sou herdeiro da influenciadora digital Nara Almeida. O caso da influenciadora digital Nara Almeida revelou a identidade física que se transformou em virtual, a coexistência entre o corpo físico e o digital. E aqui, importante destacar mais do que os aspectos econômicos das publicações (ativos digitais) da usuária Nara Almeida, já que esta faturava em média R$ 30.000 (trinta mil reais) por mês em contratos com confecções de São Paulo/SP, houvera, também, o aspecto sentimental de seus bens digitais. São as suas fotos que, hoje, ainda causam lembranças, saudades, emoções e os momentos de luta vividos ao lado de amigos, familiares e por que não, também, os relacionamentos virtuais construídos.

Assim, as pessoas costumam ser lembradas pelo o que fizeram e não pelo o que acumularam. É o ativo digital sentimental cada vez mais presente e importante para não só os usuários que construíram os seus legados digitais, mas, também, para amigos e familiares.

Fica a dica: preserve o seu legado digital na Web.

Referências Bibliográficas:

BATISTA. João Júnior. A morte ao vivo. “Revista Veja”. Edição 2568. Editora ABRIL. 30 de maio de 2018. Disponível em: <https://www.instagram.com/almeidanara/>.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *